FESTA JUNINA DO COTIP ATRAI MAIS DE 1000 PESSOAS

Atualizado: 22 de jul.


Cenário permite resgatar o aspecto cultural das festas juninas, marcadas por comemorações populares em todo o país


A Festa Junina promovida pelo Colégio COTIP no último dia 25 de junho transformou-se em um grande encontro de alunos, ex-alunos, professores, amigos, familiares, convidados, vizinhos, funcionários e visitantes, movimentando mais de mil pessoas com suas diversas atrações e comidas típicas.


Na programação, que começou às 16 horas e prosseguiu até as 22 horas, no campus da Instituição teve casamento caipira, quadrilha, danças típicas, correio elegante e cadeia, além das deliciosas bebidas e comidas típicas; tudo embalado pelo ritmo contagiante das vozes de Lucas e Maju, dupla que ajudou a animar a festa.


“A dança de quadrilha apresentada pelos 3ºs anos do Ensino Médio, não foi tradicional, assemelhando-se mais a um ato teatral com a inclusão de várias outras danças que contagiaram o público; em seguida, tivemos a quase tradicional quadrilha, com roupas invertidas e a participação também de outros alunos, pais, amigos e familiares que acabaram aceitando nosso convite e entrando literalmente, na dança”, conta a vice-diretora acadêmica e coordenadora do Ensino Médio, Viviane Cristina Olicheski Moretti.


Segundo ela, os alunos dançaram lindamente, as famílias participaram bastante e todos elogiaram a estrutura da festa e, principalmente, as comidas, especialmente preparadas pela Associação Espírita Casa do Caminho, que serviu batata frita, cuscuz, espertinho de carne, milho verde, pastel, pipoca, pinhão e torresmo, além de doces, algodão doce, quentão e vinho quente, entre outras bebidas.






Já a barraca do cachorro quente, bem como a cadeia, ficou por conta do Projeto EEP Baja para apoio financeiro às atividades acadêmicas da equipe. “Tudo estava lindo, com as barracas dispostas sob uma tenda de 50 m2 em área próxima ao Centro de Convivência, onde estava exposto também o veículo off-road projetado e construído pela equipe”, conta Profª Viviane.


O diretor acadêmico do COTIP, Prof. Marcos Joel Leite, revela que por traz de toda essa dinâmica e alegria, prevalece também o aspecto cultural das festas juninas, marcadas por comemorações populares que acontecem em todo o Brasil. “Esses festejos enfatizam diferentes culturas, mostrando a diversidade do país, além de rememorarem trajetórias históricas e sociais de cada região brasileira”, considera.


Ele lembra que a festança é uma fonte de contato com elementos históricos, religiosos e mitológicos que, além de atividade lúdica, pode ser utilizada como elemento pedagógico.


Vídeo Quadrilha


Vídeo Cantores


Vídeo Arraial


Publicação: Jornal Tribuna Piracicabana

0 visualização