EEP BAJA FOI A ÚNICA A VENCER A PROVA SUSPENSION NA COMPETIÇÃO NACIONAL

Atualizado: 28 de abr.



Resultado classifica a equipe entre as 14 melhores do Brasil


O resultado da 27º Competição Nacional Baja SAE que se encerrou domingo na cidade de São José dos Campos projetou a habilidade da equipe EEP Baja, que obteve excelentes classificações nas provas mantendo-se entre as 14 melhores do país.

Ainda emocionado e orgulhoso com o desempenho dos 15 alunos que compõem o time, o coordenador do projeto Baja na EEP, Prof. André de Lima, revela que a equipe saiu em 3º no grid de largada; conquistou a 1ª colocação na prova suspension; a 3ª colocação geral na prova dinâmica, que testa o projeto do carro, sua resistência e durabilidade; a 9ª colocação no Super Prime, que é o duelo mata-mata; e o 13º no enduro, principal prova da Competição, com quatro horas de corrida.


“Das 70 equipes participantes, apenas 45 se classificaram para o enduro; dentre elas, a EEP, que conquistou a 14ª colocação geral, deixando para traz equipes que sempre tiveram grande destaque nesta Competição”, disse o coordenador.


Ele conta que dois comissários da SAE Brasil, referências no Baja Nacional, entrou em contato para parabenizar a coordenação e os participantes da equipe, que de fato, se destacaram na Competição. “A equipe EEP Baja foi a única a superar os obstáculos da prova suspension, que acontece em pista de ultradificuldade”, revelou. Segundo Lima, se nenhuma equipe vencesse essa etapa, a prova seria eliminada do processo classificatório. “Então, o fato de a EEP superar essa prova fez com que ela não fosse eliminada, aumentando o grau de dificuldade da Competição”, considerou.


O programa Baja SAE BRASIL é um desafio lançado aos estudantes de Engenharia para aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, visando incrementar sua preparação para o mercado de trabalho. “Os alunos são desafiados a construir um carro off-road do zero, desde sua concepção, projeto detalhado, construção e testes”, explica.


Lima lembra que a equipe EEP Baja participou desta Competição com o carro de número 68 e representou a região metropolitana de Piracicaba na competição. “Aprendemos bastante e tudo isso foi muito relevante para o amadurecimento e crescimento de todos enquanto equipe”, considerou. Ao parabenizar os alunos pelo resultado, o coordenador exaltou a atuação do capitão Leonardo Sarto. “Ele representou brilhantemente a equipe durante todo o evento e durante os preparativos do carro para a competição”, disse.


Ao final, ele disse que o resultado foi fruto do desempenho e comprometimento da equipe e também do apoio e dedicação concedidos pela direção acadêmica da EEP e Direção Executiva da FUMEP; e também de funcionários, alunos e professores. “Isso fez a diferença”, disse.


O diretor acadêmico da EEP, Edson Pigoretti, e o diretor executivo da FUMEP, Prof. Renato de Albuquerque Ferreira, também parabenizaram a equipe e a coordenação pela brilhante participação em um dos mais importantes eventos da engenharia automobilística do Brasil. “Essa conquista revela a capacidade de nossos professores, o comprometimento de nossos alunos e a importância do projeto Baja para a formação do futuro engenheiro”, consideraram.



EEP BAJA REPRESENTARÁ A REGIÃO NA 27ª COMPETIÇÃO NACIONAL DA SAE BRASIL

Publicado em 20/04/2022

Alunos projetaram e construíram o próprio carro sob a orientação de professor coordenador

Depois de dois anos sem competição presencial devido à pandemia, a equipe EEP Baja, da Escola de Engenharia de Piracicaba, retoma as atividades normais pronta para representar a região na 27ª Competição Baja SAE Brasil- Etapa Nacional, que acontece de 20 a 24 de abril, em São José dos Campos/SP, numa iniciativa da SAE Brasil (Sociedade de Engenheiros da Mobilidade).


Acompanhe a competição no https://www.instagram.com/eepbaja/ para saber tudo sobre EEP Baja.


Equipe superou obstáculos e manteve o carro pronto para o Campeonato

A competição


Os 16 membros que compõem a Equipe Baja deixaram as dependências da EEP por volta das 11 horas desta quarta, 20, rumo à cidade de São José dos Campos.

A equipe participa com o carro de número 68 e representará a região metropolitana de Piracicaba na competição, que prossegue até domingo, 24. “Somos a única equipe da região a participar deste grande evento e, além de orgulhosos, estamos otimistas com o comportamento do carro e conscientes da nossa responsabilidade”, disse o Prof. André de Lima, coordenador do projeto Baja na EEP.


Ele conta que algumas equipes não conseguiram finalizar o carro em tempo hábil, enquanto outras acabaram se desfazendo em função da pandemia. “A EEP felizmente conseguiu superar todos esses obstáculos e manter o carro pronto para a competição”, disse.

Segundo Lima, a quarta-feira, foi reservada para inscrição da equipe e retirada da documentação necessária para a prova. Na quinta, têm início as provas estáticas para checagem do carro quanto aos itens de segurança e conforto e regulação do veículo o regulamento da SAE para a competição; e também as provas dinâmicas de frenagem, arrancada e força ou torque, que prosseguem na sexta.

No sábado, tem prova dinâmica no minicircuito, com mata-mata e duelo direto entre os carros que superaram as provas de quinta e sexta-feiras. “São várias provas acontecendo e todas elas contam pontos para definição da equipe com a melhor colocação”, explicou Lima.

Já no domingo, acontece o tão esperado enduro, com quatro horas de corrida para finalização desta etapa nacional. “Nossa expectativa é grande e estamos otimistas com a conquista de boas colocações nas provas, pois nos preparamos muito para chegarmos até aqui”, considerou o coordenador.



O Projeto


O projeto bem como a produção do carro é de responsabilidade dos alunos, sob a coordenação de professores. Ao mencionar o diferencial proporcionado aos participantes, Lima revela que a SAE BRASIL e as atividades por ela desenvolvidas são importantes fontes de conhecimento e atualização tecnológica da indústria da mobilidade brasileira e internacional.


Segundo Lima, a SAE foi criada em 1905 para padronizar e normatizar o setor automotivo nos Estados Unidos e instituída no Brasil em 1991 por executivos dos segmentos automotivos e aeroespaciais, conscientes da necessidade de abrir as fronteiras do conhecimento para os profissionais brasileiros de mobilidade. “A SAE é um celeiro fértil que gera e dissemina conhecimento”, disse Lima.


Ele aproveitou para enaltecer a recente atuação dos irmãos e ex-alunos Felipe e Thiago Denadai, classificados respectivamente em segundo e terceiros lugares na Competição Nacional de 2020. “Pilotos de kart cross antes mesmo de entrarem na faculdade, eles participaram da EEP Baja e hoje, já formados, ajudam a elevar o nome da Escola e do esporte”, considerou o coordenador.


O capitão da equipe, Leonardo Sarto participará do Nacional ao lado do Diretor Operacional Angelo Miglioranza e conta que, desde a última competição, em 2020, a equipe passou a trabalhar remotamente, obtendo mais equilíbrio entre o desenvolvimento teórico e o desenvolvimento prático dos projetos, uma vez que os alunos não tinham acesso ao carro nem à oficina.


“Estamos fazendo os últimos testes para consolidar as partes mecânica e elétrica e focar na confecção dos relatórios e apresentações que comprovam a habilitação do carro e da equipe para participarem do evento”, afirma o capitão ao reforçar a complexidade de detalhes e informações dos projetos que serão apresentados à Comissão Técnica da SAE.


Segundo o capitão da equipe, o carro é praticamente novo e participou de apenas uma competição. “Estamos promovendo mudanças e adaptações necessárias, pois nossa estratégia é evitar erros passados, investir mais na manutenção preventiva, manter o vigor prático do carro e focar na parte teórica para aumentar o rendimento intelectual da equipe”, disse ele.


Ele conta que, para isso, disciplina, conhecimento e trabalho em equipe são fundamentais. Em termos de hierarquia, o grupo EEP Baja conta com um professor orientador, um capitão, três diretores nas áreas estratégica, de projetos e operacional e sete gerentes nas áreas de gestão, motor e transmissão, freio, suspensão e direção, cálculo estrutural, marketing e eletrônica.


A equipe voltou a ter acesso ao carro e à oficina no final do ano passado

Publicações:

Tribuna Piracicabana

Jornal de Piracicaba

Tribuna Piracicabana

Gazeta de Piracicaba Tribuna Piracicabana

Piranot

317 visualizações

Posts recentes

Ver tudo